Garriga de Menezes

Alimentação e aprendizagem

A formação de hábitos alimentares tem início no nascimento, mas é na infância que as ações para educar a boa alimentação têm maiores possibilidades de sucesso, pois é quando começam a ser formados os hábitos alimentares, que acompanharão o indivíduo por toda sua vida.

Podemos definir a nutrição como um processo que vai desde a ingestão de alimentos até a sua absorção pelo organismo. Essa ingestão deve ser equilibrada e composta por carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais e fibras associados à necessidade nutricional do indivíduo.

Alimentar-se de forma saudável é fundamental para o desenvolvimento de todos os indivíduos.

É essencial que as crianças em idade escolar tenham acesso a uma alimentação balanceada. Afinal, a ingestão inadequada de determinados alimentos durante essa fase é a grande responsável por peso inadequado, retardo no desenvolvimento mental e físico, baixa resistência a infecções, atraso no crescimento, diminuição da capacidade de aprendizagem e maior suscetibilidade a doenças crônicas, como obesidade, hipertensão, diabetes, colesterol elevado, doenças cardiovasculares, entre outras.

A demanda por ingestão de nutrientes é maior em crianças do que em adultos, porque elas estão em fase de crescimento. Tudo ainda está sendo desenvolvido: seu corpo, seu cérebro, sua cadeia neurotransmissora, sua visão, sua capacidade de fala e de concentração. A construção de cada uma dessas áreas corporais depende do fornecimento de vitaminas e minerais destinados a elas. Ou seja, quando a criança apresenta deficiência na ingestão de algum desses nutrientes essenciais, ela pode ter seu desenvolvimento prejudicado.

O nosso principal órgão de aprendizado, o cérebro, depende do fornecimento correto de energia para funcionar. Crianças bem alimentadas têm maior facilidade de aprendizado porque conseguem raciocinar corretamente, já que o cérebro está sendo nutrido durante seu funcionamento. Já em crianças que não recebem nutrientes suficientes, o cérebro fica sem substrato energético para funcionar bem, prejudicando a capacidade de raciocínio e de aprendizagem.

O papel da escola na construção de uma alimentação saudável

A escola tem um papel importante na concretização desses hábitos saudáveis. Também é preciso destacar o grande valor da participação da família nesse processo, já que a alimentação da criança em casa também deve ser equilibrada e acompanhada de perto.

Segue um exemplo de cardápio balanceado para uma escola que fornece refeições aos seus alunos:

Café da manhã: uma fonte de carboidrato (pão ou cereais), uma de proteína (queijo, leite ou iogurte) e uma de frutas (suco natural ou uma unidade de fruta).

Almoço: uma porção de carboidratos (arroz, macarrão, batata, inhame, mandioca), uma de leguminosas (feijão, grão de bico, ervilhas, lentilha), uma de carne e duas de vegetais (de preferência uma folha e um legume).

Lanche da tarde: uma fonte de carboidrato (pão ou cereais), um suco natural de frutas ou uma unidade de frutas frescas.

Alimentação no Garriga Integral

Analisando todas essas vertentes, o Garriga Integral oferece um cardápio balanceado, composto por três refeições: café da manhã, almoço e lanche da tarde. Os alunos são acompanhados por nutricionistas e incentivados a consumir saladas e sucos de frutas diariamente, durante todas as refeições . Além disso, são estimulados a experimentar novos alimentos, atendendo às suas necessidades nutricionais e promovendo hábitos saudáveis.

BAIXE NOSSO E-BOOK GRATUITO E APRENDA COMO ESTIMULAR HÁBITOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS!

Download
Todos os direitos reservados © Garriga 2018
Um projeto Together